0

Conheço tantas palavras..

Posted by Aline Zamboti on 17:31
Texto muito, muito, muito antigo meu..

Conheço tantas palavras, mas são poucas que conseguem expressar os meus pensamentos...

Com certeza... mesmo... hoje sou melhor que ontem e pior que amanhã.
Tentando recuperar os caquinhos que deixei cair ontem para formar minha força do amanhã.

Não posso dizer quem sou, porque nem eu sei..
Cada dia que passa me conheço mais, e quanto mais me conheço, mais sei que tenho muito mais que conhecer.

Queria ser tanta coisa, e poder fazer tanta coisa, mas quem disse que não tento?! Talvez eu consiga, talvez não.. quem sabe?!!? Eu não sei. Mas como diriam.. "Quem Liga?!?"

Quero muita coisa para meu futuro, mas até chegar lá tenho que fazer meu presente, para um dia poder virar um passado glorioso, ou pelo menos aprendido.

Amo demais..
Odeio demais..
Como demais.. e de menos
Educada demais..
Dedicada demais..
Sensível demais..
Guerreira demais..
Elétrica (até) demais..

Links para esta postagem |
0

Assumir, mudar, desistir..

Posted by Aline Zamboti on 17:03 in , , , , ,
Como o ser humano consegue se achar tão diferente e tão mais especial que os outros?! Fico impressionada com a alta capacidade do ego de se sentir melhor que os demais e de como isso é, muitas vezes, nem percebida pela própria pessoa e pelas demais também.

Acho que o pior de tudo não é identificar esse "ego egoísta" no outro e sim, em nós mesmos. Não dá para criticar nem dar conselho, pois você não está vendo de fora, e sim fazendo parte dele. Sem contar aquele sentimento de repúdio, aquela rejeição interna que acaba lhe consumindo até não ter mais por onde fujir, ai você assume e tenta mudar.

Mudar. Essa é uma palavra fácil de explicar mas difícil de fazer. Primeiramente porque para mudar você pecisar começar de algum lugar que, na maioria das vezes, parece não dar em nada, além de ser o mais cansativo, porque é aquele que você olha para trás e ainda não tem nada para se orgulhar e olha para frente, e pensa, "Nossa, falta muito ainda".

A mudança também pede um motivo, mudar por mudar não é mudar. Mudança vem acompanhado de medo, insegurança, querer e oportunidade. Medo, apreensão, receio; Insegurança, não ter certeza, falta de firmeza na decisão. Querer, todos querem, mas pouco levantam para começar, ou, não têm oportunidade. Parece balela, mas a questão de oportunidade é uma realidade que existe sim, é que nem o famoso "QI".

Mudar não é escolher qual nova cor de tintura usar, mas o que mudar de sua personalidade, de seus pensamentos, crenças, costumes e ambientes, que estão tão arraigados em você, se tornam tão difícies, que se passa, facilmente, em sua mente em desistir.

Ai vem a contradição. Desistir, para alguém que sempre pensou no próximo passo, não existe em seu vocabulário. Então, o que fazer quando se quer desistir de si mesmo ao ponto que haja a vontade de mudar?

Links para esta postagem |
0

Meu pensamento

Posted by Aline Zamboti on 23:00 in , , , , ,
Ai, se você pudesse ler a minha mente... aaaaai, se você pudesse, eu ia passar muita vergonha! Porque quando você me olhou naquele instante, assim fundo, conectado e firme, sem desviar, aqueles olhos doce que só falta calda de chocolate pra acompanhar, eu fui tão espontânea como se deve ser. Não quis (nem pude) evitar um pensamento assim tão puro, tão pueril, como quem se declara aos 12 anos: puxa, se você é uma graaaaaaça!

eu sou terrível
não é preciso nem avião
eu vôo mesmo aqui no chão
[roberto e erasmo carlos]

by Prosadora

Links para esta postagem |
0

Ei! Sorria..

Posted by Aline Zamboti on 22:56
Ei! Sorria... Mas não se esconda atrás desse sorriso...
Mostre aquilo que você é, sem medo.
Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu.
Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa.
Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.
Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome!
Esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz.
Procure o que há de bom em tudo e em todos.
Não faça dos defeitos uma distancia, e sim, uma aproximação.
Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver.
Entenda! Entenda as pessoas que pensam diferente de você, não as reprove.
Ei! Olhe... Olhe a sua volta, quantos amigos...



Você já tornou alguém feliz hoje?
Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?
Ei! Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você.
Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga.
Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela.
Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, sinta o que há dentro de você.
Ei! Ouça... Escute o que as outras pessoas têm a dizer, é importante.
Suba... faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo,
Mas não esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida.
Ei! Descubra! Descubra aquilo que há de bom dentro de você.
Procure acima de tudo ser gente, eu também vou tentar.
Ei! Você... não vá embora.
Eu preciso dizer-lhe que... te adoro, simplesmente porque você existe.

Charles Chaplin

Links para esta postagem |
0

Quando alguém vai embora

Posted by Aline Zamboti on 23:14
Comprido, mas é o que eu ando pensando muito nesses últimos tempos. Texto indicado por uma pessoa muito especial.


Quando nos afastamos de alguém de quem gostamos, mesmo sabendo que essa pessoa está bem, experimentamos um sentimento de perda. Por que isso acontece, mesmo sabendo que não há perda de verdade?
Eugenio Mussak

Cheguei a Uberlândia para proferir uma palestra para pais e professores de um colégio local. Uma simpática professora me esperava no aeroporto e fomos conversando sobre o ambiente escolar, sobre a alegria dos alunos, suas dificuldades, sobre a indisciplina, a comunicação entre gerações diferentes, coisas assim. A palestra seria à noite, mas eu havia pedido para conhecer o colégio, pois tínhamos algum tempo.

No caminho ela me disse algo curioso, como que preparando meu espírito: “Não estranhe, professor, nosso colégio normalmente é muito alegre, mas hoje o ambiente está triste. Provavelmente você vai ver algumas alunas chorando”. Não consegui não estranhar o comentário. Quando perguntei o que tinha acontecido, ela explicou: “É que é o último dia da Candice, uma aluna de intercâmbio do Canadá. Ela está indo embora amanhã”.

E ela tinha razão. Em vários momentos senti a tristeza no ar, como se houvesse um luto. A Candice devia ser muito querida, pois sua despedida estava repercutindo em todo o colégio. Era o mês de agosto e ela tinha que voltar à sua terra, onde as aulas começam em setembro. A menina voltaria para Vancouver, a bela cidade da costa oeste canadense, e o colégio de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, seguiria sua rotina, mas não seria mais o mesmo. Candice teria deixado uma marca na vida de colegas que tinham se acostumado com sua presença, sua alegria. A poderosa marca da amizade.

Durante minha palestra não pude não me referir ao fato. E lembrei que um colégio é uma espécie de entreposto de emoções, pois por ali passam anualmente alunos, professores, pais, funcionários, criando um ambiente de convivência, com idiossincrasias, alegrias e tristezas. E de repente vêm os fins de ano, as formaturas, e com isso as alegrias dos novos ciclos e as tristezas das despedidas.

Os garotos e garotas de certa forma estão sendo preparados para o que se repetirá ao longo de suas vidas. Encontros e separações, afinidades e desencontros. Pessoas que invadem nossa alma como posseiros, semeando ilusões que se dissolvem quando ouvimos um “Tchau, estou indo embora!” Como assim? Você me conquistou, tornou-se meu amigo, uma pessoa importante que agora simplesmente vai embora?

Você é responsável por mim – diria o Pequeno Príncipe –, pois você conquistou minha amizade e afeto. Agora assuma sua responsabilidade! Eu bem que gostaria, mas é a vida que não deixa. Ela tem uma lógica própria que não respeita os viventes – responderia o homem grande. A lógica da vida é que temos que seguir nossos rumos, fazer nossa parte dentro do grande agrupamento humano. A vida segue seu curso e nós fi camos chorando nossas perdas nas esquinas, mesmo sabendo que há novas conquistas ao atravessar a rua.

Percebemos, então, que havia um clima estranho entre nós, como se os sentimentos estivessem embaralhados. E estavam. Foi quando um colega, estressadíssimo, entrou no vestiário dos plantonistas proferindo palavras de desabafo, todas impublicáveis. Outro colega, então, fez um comentário lento e profundo: “Sabe, vou sentir muita falta de seu mau humor, meu caro”.

O riso foi geral e o primeiro colega teve que aguentar muita gozação. Mas depois nos detivemos a pensar se seria mesmo possível sentir falta do mau humor de alguém. É claro que não era da cara de azedo que o colega estava portando naquele momento que sentiríamos falta. Era dele. Com todas as qualidades e defeitos que ele e todos nós temos. Seu desabafo naquele momento não era só seu, era de todos nós, pois ele era um de nós. Alguém do grupo, da tribo que tinha passado seis anos junta, estudando, sonhando, brincando, jogando bola, tomando cerveja.
Seis anos que, quando se tem 20 e poucos, parecem muito mais. Entramos calouros ingênuos, felizes, mas excitados com a expectativa do curso de medicina que começava. Estávamos saindo doutores, também ingênuos, também alegres, e também excitados com a expectativa da vida pela frente.

Nesse tempo experimentei o espírito de coleguismo verdadeiro. Eu estava feliz com o fim de curso e com o começo de uma nova vida, mas como faria para viver sem a presença da amizade constante deles? Eles estavam indo embora, todos estávamos. Alguns ficariam na cidade, outros não. A tribo, enfi m, estava se espalhando pelo planeta. Agora era cada um por si.

Não sei onde está a maioria de meus amigos. Não sei se tiveram carreiras brilhantes, se casaram, quantas vidas salvaram. Talvez alguns já tenham partido definitivamente. Mas, por outro lado, sei, sim, onde eles estão. Em minha memória, e em um canto especial de meu coração. Que bom que eu tenho de quem lembrar, de quem sentir saudades e a quem agradecer por ter feito parte de minha história e por me ajudar a ser quem hoje sou, este conjunto de retalhos da vida que passou... e que segue

Links para esta postagem |
0
Posted by Aline Zamboti on 21:49 in , , , ,

Querer resolver as coisas nem sempre é a melhor solução. Acabamos sempre magoando um dos lados. O pior não é quando esse lado é o nosso, e sim, quando esse lado é de quem é querido.

Pior ainda é quando fazemos as coisas por alguém que não nos dá o devido valor, enquanto aqueles que nos deram, nós magoamos. “Só magoamos aqueles que amamos”, já dizia o ditado.

Mas, uma hora aprendemos a identificar melhor quem é quem na história da vida. Quem nos quer presentes em partes dela, e aqueles que querem que construamos sua história juntos.

“É bom quando estranhos se tornam amigos, mas é péssimo quando amigos se tornam estranhos.” E mais estranho é quando esses que se tornaram estranhos são os que mais precisamos que estejam ao nosso lado. Mas amizade é isso mesmo. É respeitar a vontade do outro e esquecer suas mancadas.

Queria eu que, aquele que foi magoado entendesse meu lado e não se tornasse um estranho. E o que se tornou estranho, fizesse visitas de vez enquando. E nessas visitas, fosse sincero quanto a presença que eu devo esperar.

Nunca iremos agradar a gregos e troianos. Já seria ótimo que nesse agrado e desagrado ninguém precisasse sair ferido. Por mais que se tente ser o único ferido da história, alguém acabará sofrendo por você não estar feliz.
E isso é o que mais nos prende às lembranças e incertezas.


Aline Zamboti

Links para esta postagem |
0

Nós dois

Queria ter lhe conhecido antes, muito antes...
Para que nenhum de nós dois
tivesse medos ou cicatrizes.

Queria ter estado com você,
quando seu coração descobriu
o que era AMOR.

Quando seu corpo descobriu
o que era DESEJO.
E antes que pudesse sofrer,
eu estaria do seu lado,
amando-lhe.
entregando-me,
e juntos poder ter aprendido,
as lições da vida e do coração...

Queria ter te conhecido muito antes...
Quando suas esperanças
começaram a nascer,
quando seus sonhos ainda eram puros,
e seus ideais ainda ingênuos...

Pena termos nos encontrado só agora,
já com o coração viciado
em outros amores,
com uma imagem meio falsa,
do que é felicidade,
do que é entregar-se...

Queria ter lhe encontrado antes,
muito antes...
Numa nova vida,
num outro tempo,
em que não precisássemos
temer o nosso futuro,
nem nossos sentimentos...

Ah! como eu queria!
Mas, não foi assim, te conheci agora...
na hora certa?, no momento certo?...
eu não sei...

Só sei que te encontrei agora e,
na sua vida, se você quiser, para sempre...
eu ficarei...!

Vilma Galvão

Links para esta postagem |
0

Vida Minha

Posted by Aline Zamboti on 01:02 in , , ,
Olha lá vem o sol vai chegar novo dia
Lá vou eu inventar esperanças de novo
Passarinhos e carros na mesma avenida
É um cenário da luta diária de um povo

Nessa altura da vida eu não acho direito
Passar noites em claro assim relembrando
Fico eu no meu canto de um lado pro outro
Te adorando vida minha te adorando

Quando você me queria eu não quis
A cabeça estava em outro lugar
A felicidade em cima de mim
Bem ali debaixo do meu nariz
E eu não tive o dom de enxergar

Essa mistura de saudade e de dor
É um preço que eu cansei de pagar
Hoje mesmo eu vou atrás de você
Lá vou eu me desculpar outra vez
Na esperança de você perdoar

Daniel

Links para esta postagem |
0

Viver é...

Posted by Aline Zamboti on 22:07 in , , , ,
Viver é .... saltar aquelas montanhas e aqueles vales contra tudo e todos... nadar na imensidão até à outra margem... Chegar, chegar mais longe (quando nos tinham aconselhado a parar pelo caminho)... conquistar, vencer, desbravar...

Sermos nós próprios...sempre...

Ana Canavarro

Links para esta postagem |
0

Temperamento impulsivo

Posted by Aline Zamboti on 14:29 in , , , , ,
“Sou o que se chama de pessoa impulsiva. Como descrever? Acho que assim: vem-me uma idéia ou um sentimento e eu, em vez de refletir sobre o que me veio, ajo quase que imediatamente. O resultado tem sido meio a meio: às vezes acontece que agi sob uma intuição dessas que não falham, às vezes erro completamente, o que prova que não se tratava de intuição, mas de simples infantilidade.


Trata-se de saber se devo prosseguir nos meus impulsos. E até que ponto posso controlá-los. [...] Deverei continuar a acertar e a errar, aceitando os resultados resignadamente? Ou devo lutar e tornar-me uma pessoa mais adulta? E também tenho medo de tornar-me adulta demais: eu perderia um dos prazeres do que é um jogo infantil, do que tantas vezes é uma alegria pura. Vou pensar no assunto. E certamente o resultado ainda virá sob a forma de um impulso. Não sou madura bastante ainda. Ou nunca serei.”


Clarice Lispector


Links para esta postagem |
0

Fácil e Difícil

Posted by Aline Zamboti on 19:52 in , , , , , , , , ,

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que se expresse sua opinião...
Difícil é expressar por gestos e atitudes, o que realmente queremos dizer.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias...
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus próprios erros.

Fácil é fazer companhia a alguém, dizer o que ela deseja ouvir...
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer a verdade quando for preciso.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre a mesma...
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado...
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece.

Fácil é viver sem ter que se preocupar com o amanhã...
Difícil é questionar e tentar melhorar suas atitudes impulsivas e as vezes impetuosas, a cada dia que passa.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar...
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar...
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.

Fácil é ditar regras e, Difícil é segui-las...

Título original: Reverência ao destino (Carlos Drummond de Andrade)

Links para esta postagem |
0

Mas há poucas coisas que eu me lembre

Posted by Aline Zamboti on 21:58

(...) Quer saber como eu sou para me aceitar? Vou me fazer conhecer melhor por você, disse com ironia. Olhe, tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavaras. Sou irritável e firo facilmente. Também sou muito calmo e perdôo logo. Não esqueço nunca. Mas há poucas coisas de que eu me lembre. Sou paciente mas profundamente colérico, como a maioria dos pacientes. As pessoas nunca me irritam mesmo, certamente porque eu as perdôo de antemão. Gosto muito das pessoas por egoísmo: é que elas se parecem no fundo comigo. Nunca esqueço uma ofensa, o que é uma verdade, mas como pode ser verdade, se as ofensas saem de minha cabeça como se nunca nela tivessem entrado?

(Clarice Lispector em Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres)

Links para esta postagem |
0

Quando acaba

Posted by Aline Zamboti on 20:24
Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim.
Como tudo na vida. Detesto quando escuto aquela conversa:
‘ -Ah, terminei o namoro…
-Nossa, estavam juntos há tanto tempo……
-Cinco anos…que pena…acabou….
-é…não deu certo….’
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos essa coisa completa.
Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.
Tudo junto, não vamos encontrar.
Perceba qual o aspecto mais importante para você e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona.
Acho que o beijo é importante…e se o beijo bate…se joga…se não bate…mais um Martini, por favor…e vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não brigue, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar…. ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela vem!
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?
O legal é alguém que está com você, só por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por pena.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração…..
Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.
E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse.
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
E nem todo sexo bom é para descartar… Ou se apaixonar… Ou se culpar…
Enfim…quem disse que ser adulto é fácil?

Arnaldo Jabour

Links para esta postagem |
0

Satisfeito

Posted by Aline Zamboti on 13:09 in , , , ,
Você me deixou satisfeito
Nunca vi deixar alguém assim
Você me livrou do preconceito de partir
Agora me sinto feliz aqui


Quem foi que disse que é impossível ser feliz sozinho?
Vivo tranquilo, a liberdade é quem me faz carinho
No meu caminho não tem
pedras, nem espinhos
Eu durmo sereno e acordo com o canto dos passarinhos

Marisa Monte
Composição: Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown, Marisa Monte

Links para esta postagem |
0

Eu gosto do impossível

Posted by Aline Zamboti on 00:09 in , , , , , , ,

"Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, dou risαdα do ridículo e choro porque tenho vontade, mas nem sempre tenho motivo. Tenho um sorriso confiante, que às vezes não demonstra o tanto de insegurança por trás dele. Sou inconstante e talvez imprevisível. Não gosto de rotina. Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso, e me irrito de forma inexplicável quando não botam fé nas minhas palavras. Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo. São poucas as pessoas pra quem eu me explico"

Bob Marley

Links para esta postagem |
0

Não é amor

Posted by Aline Zamboti on 23:51 in , , , , ,
Carinho não é amor
não é dependência
nao é poesia
não é falta

É sentimento que não brota ou não é deixado brotar.
É vontade sem excesso e sem excessão.
É o que se dá e não se pede, se tem e não se esquece.

Carinho é amizade com o coração de alguém que nada tem, a não ser a felicidade de ver o outro bem.


Aline Zamboti

Links para esta postagem |
0

Clocks

Posted by Aline Zamboti on 17:13
The lights go out and I can't be saved
Tides that I tried to swim against
Have brought me down upon my knees
Oh I beg, I beg and plead, singing

Come out of things unsaid
Shoot an apple off my head and a
Trouble that can't be named
A tiger's waiting to be tamed, singing

You are
You are

Confusion never stops
Closing walls and ticking clocks
Gonna come back and take you home
I could not stop that you now know, singing

Come out upon my seas
Cursed missed opportunities
Am I a part of the cure?
Or am I part of the disease? Singing

You are, you are, you are
You are, you are, you are

And nothing else compares
Oh nothing else compares
And nothing else compares

You are
You are

Home, home where I wanted to go
Home, home where I wanted to go
Home, home where I wanted to go
Home, home where I wanted to go


Coldplay

Links para esta postagem |
0

Se tudo fosse perfeito

Posted by Aline Zamboti on 23:20 in , , , ,
Se tudo fosse perfeito...
Não existiriam lições de vida
Não haveria arrependimentos
E nem descobertas

Se tudo fosse perfeito...
Mãos não se uniriam
E sonhos não seriam valorizados



Se tudo fosse perfeito...
Olhares não se completariam
E gestos passariam despercebidos

Se tudo fosse perfeito...
As lagrimas não existiriam
As palavras seriam perfeitas

Se tudo fosse perfeito...
Eu pularia no abismo
Sem medo da morte
Pois asas eu ganharia

Se tudo fosse perfeito...
Eu atravessaria o oceano
Sem medo de se levado pelas ondas
Sem receio de me perder em suas profundezas

Se tudo fosse perfeito...
Dores não existiriam
E a cura não seria procurada
Se tudo fosse perfeito...
Não haveria a busca da perfeição

Nada é por acaso
Pois nem o destino é perfeito.

Fabiana Thais Oliveira

Links para esta postagem |
0

Metade

Posted by Aline Zamboti on 15:23 in , , , , , , , ,
Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio

Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
Mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas
Como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
Que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso
Que eu me lembro ter dado na infância
Por que metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade eu não sei.

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Porque metade de mim é platéia
E a outra metade é canção.

E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.


(Oswaldo Montenegro)

Links para esta postagem |
0

Um dia descobrimos

Posted by Aline Zamboti on 23:19 in , , , , , , ,


Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, é bobagem.
Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela.
Um dia nós percebemos que as mulheres têm instinto "caçador" e fazem qualquer homem sofrer.
Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável.
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples.
Um dia percebemos que o comum não nos atrai.
Um dia saberemos que ser classificado como "bonzinho" não é bom.
Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você.
Um dia saberemos a importância da frase: "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas".
Um dia percebemos que somos muito importante para alguém, mas não damos valor a isso.
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas ai já é tarde demais.
Enfim...
Um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos todos os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem, para dizer o que tem de ser dito.
O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras.
Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.

Mário Quintana

Links para esta postagem |
1

Até que ponto é o ponto

Posted by Aline Zamboti on 21:29 in , , , , , , , ,
Até que ponto é ponto de dizer não?!
E até que ponto é ponto de dizer sim!?

- dizer não para tanta coisa que nos faz bem só para ver o outro feliz;
- dizer não por medo;
- dizer não para não magoar alguém;
- dizer não para não se magorar;
- dizer não para a felicidade;
- dizer não para a saúde;
- dizer não para o amor;
- dizer não para o passado;
- dizer não quando é sim;
- dizer sim quando é não;
- dizer sim para o amor;
- dizer sim para o perdão;
- dizer sim para o forró;
- dizer sim para a família;
- dizer sim para Deus;
- dizer sim para o futuro;

Até que ponto dizer não para sua felicidade é certo? Fico pensando nas coisas que deixamos de fazer pensando nos outros e em que eu gostaria que os outros dissessem não por mim. Será que isso seria egosímo? Será que isso é se doar?



Uma hora, se descobre que a vida é feita de escolhas, e cada escolha levará para um caminho diferente. Nada volta a ser como era antes e as coisas não acontecerão da mesma forma. Às vezes pensamos que já sabemos todas as respostas, ai vem Deus, e muda todas as perguntas.

Me arrepender? Apenas das coisas que não fiz. Mas tudo o que fiz, assumo e arco com as consequências. Tentar ser sempre melhor. "Melhor que ontem, pior que amanhã". Luto hoje para ganhar o amanhã. Digo não hoje, para ver feliz meu irmão. Digo sim amanhã, por mim.



"Você faz suas escolhas, e suas escolhas fazem você." (Steve Beckman)

Links para esta postagem |
0

Um dia você aprende

Posted by Aline Zamboti on 23:12 in , , , , ,
O texto a seguir surgiu em meio a conversas com um amigo que vai além dos passinhos de forró e dos açais com leite ninho.

Depois de algum tempo você aprende a diferença,
a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se,
e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos
e presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida
e olhos adiante, com a graça de um adulto
e não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje,
porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos,
e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima
se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe,
algumas pessoas simplesmente não se importam…
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa,
ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para se construir confiança
e apenas segundos para destruí-la,
e que você pode fazer coisas em um instante,
das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer
mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida,
mas quem você é na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos
se compreendemos que os amigos mudam,
percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa,
ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida
são tomadas de você muito depressa,
por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos
com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros,
mas com o melhor que você mesmo pode ser.
descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo,
mas se você não sabe para onde está indo,
qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão,
e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade,
pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação,
sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer,
enfrentando as conseqüências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute
quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência
que se teve e o que você aprendeu com elas
do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens,
poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia
se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva,
mas isso não lhe dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer
que ame, não significa que esse alguém não o ama,
pois existem pessoas que nos amam,
mas simplesmente não sabem como demonstrar isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém,
algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga,
você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido,
o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.
Portanto,plante seu jardim e decore sua alma,
ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar…
que realmente é forte, e que pode ir muito mais
longe depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor
e que você tem valor diante da vida!
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem
que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.

Sheakspeare

Links para esta postagem |
0

Best Of You

Posted by Aline Zamboti on 00:36 in , , , ,
I've got another confession to make
I'm your fool
Everyone's got their chains to break
Holding you
Were you born to resist?
Or be abused?

Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?
Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?

Or are you gone and on to someone new?
I needed somewhere to hang my head
Without your noose
You gave me something that I didn't have
But had no use
I was too weak to give in
Too strong to lose
My heart is under arrest again
But I'll break loose
My head is giving me life or death
But I can't choose
I swear I'll never give in
I refuse

Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?
Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?

Has someone taken your faith?
It's real, the pain you feel
Your trust?
You must confess
Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?

Oh...
Oh, Oh...
Oh, Oh...

Has someone taken your faith?
It's real, the pain you feel
The life, the love you'd die to heal
The hope that starts the broken heart
Your trust?
You must confess

Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?
Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?

I've got a another confession, my friend
I'm no fool
I'm getting tired of starting again
Somewhere new
Were you born to resist or be abused?
I swear I'll never give in
I refuse

Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?
Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?

Has someone taken your faith?
It's real, the pain you feel
Your trust?
You must confess
Is someone getting the best, the best, the best, the best of you?
Oh...

by Foo Fighters

Links para esta postagem |
0

Charles Chaplin

Posted by Aline Zamboti on 18:10 in , , ,


"Chorar não resolve, falar pouco é uma virtude, aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoísmo. Para qualquer escolha se segue alguma consequência, vontades efêmeras não valem a pena, quem faz uma vez, não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze. Perdoar é nobre, esquecer é quase impossível. Quem te merece não te faz chorar, quem gosta cuida, o que está no passado tem motivos para não fazer parte do seu presente, não é preciso perder pra aprender a dar valor, e os amigos ainda se contam nos dedos.
Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar pro resto da vida, e o que nunca deveria ter entrado nela. Não tem como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado, o tempo sempre vai ser o melhor remédio, mas seus resultados nem sempre são imediatos."

Charles Chaplin

Links para esta postagem |
0

45 lições da vida

Posted by Aline Zamboti on 20:24 in , , , , ,
Há um certo tempo li no orkut de uma amiga a seguinte frase, "O que outras pessoas pensam de você, não é da sua conta". Me chamou muito atenção.
Passo por muitas fases em minha vida. E a cada fase mudo, e acredito que seja para melhor. Como todos. Ninguém muda para pior. Pode haver deslizes, mas sempre, depois deles, há um crescimento e a volta por cima.
Então, fui procurar na internet de quem era a citação e encontrei essa lista de frases escritas por Regina Brett. Me surpreendi. Dizem muito. São ensinamentos que se tem ao longo da vida, como a própria autora diz ao fazer essa lista ao completar 90 anos de vida.
Como eu digo para uma grande amiga, "o que é bom tem que ser replicável".


45 Lições da vida - um dia você descobre que tudo é mais simples do que parece

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
2. Quando estiver em dúvida, apenas dê o próximo pequeno passo.
3 A vida é muito curta para perdermos tempo odiando alguém.
4. Seu trabalho não vai cuidar de você, quando você adoecer. Seus amigos e seus pais vão. Mantenha contato.
5. Pague suas faturas de cartão de crédito todo mês.
6. Você não tem que vencer todo argumento. Concorde para descordar.
7. Chore com alguém. É mais curador do que chorar sozinho.
8. Está tudo bem em ficar bravo com Deus. Ele aguenta.
9. Poupe para aposentadoria, começando com seu primeiro salário.
10. Quando se trata de chocolate, resistência é em vão.
11. Sele a paz com seu passado, para que ele não estrague seu presente.
12. Está tudo bem em seus filhos te verem chorar.
13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que se trata a jornada deles.
14. Se um relacionamento tem que ser um segredo, você não deveria estar nele.
15 Tudo pode mudar num piscar de olhos; mas não se preocupe, Deus nunca pisca.
16. Respire bem fundo. Isso acalma a mente.
17. Se desfaça de tudo que não é útil, bonito e prazeiroso.
18. O que não te mata, realmente te torna mais forte.
19. Nunca é tarde demais para se ter uma infância feliz. Mas a segunda só depende de você e mais ninguém.
20. Quando se trata de ir atrás do que você ama na vida, não aceite não como resposta.
21. Acenda velas, coloque os lençóis bonitos, use a lingerie elegante. Não guarde para uma ocasião especial. Hoje é especial.
22. Prepare-se bastante; depois, deixe-se levar pela maré.
23. Seja excêntrico, agora. Não espere ficar velho para usar roxo.
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.
25. Ninguém é responsável pela sua felicidade, além de você.
26. Encare cada chamado “desastre” com essas palavras: em cinco anos, vai importar?
27. Sempre escolha a vida.
28. Perdoe tudo de todos.
29. O que outras pessoas pensam de você, não é da sua conta.
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo.
31. Indepedentemente se a situação é boa ou ruim, irá mudar.
32. Não se leve tão a sério. Ninguém mais leva…
33. Acredite em milagres.
34. Deus te ama por causa de quem Deus é, não pelo o que vc fez ou deixou de fazer.
35. Não faça auditoria de sua vida. Apareça e faça o melhor dela, agora.
36. Envelhecer é melhor do que a alternativa: morrer jovem.
37. Seus filhos só têm uma infância.
38. Tudo o que realmente importa, no final, é que você amou.
39. Vá para a rua todo dia. Milagres estão esperando, em todos os lugares.
40. Se todos jogássemos nossos problemas em uma pilha, e víssemos os de todo mundo, pegaríamos os nossos de volta.
41. Inveja é perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.
42. O melhor está por vir.
43. Não importa como vc se sinta, levante, vista-se e apareça.
44. Produza.
45. A vida não vem embrulhada em um laço, mas ainda é um presente!

REGINA BRETT

Links para esta postagem |
0

Se cair, levante-se

Posted by Aline Zamboti on 12:28 in , , , ,
"Aqueles que adotam uma forma de vida baseada na ação, que se esforçam e perseveram, conseguem transformar pensamentos e idéias em realidades. Aqueles que não encontram uma fonte de vigor e energia, quando tropeçam, retrocedem, se cansam, desanimam e… param de lutar" Osni Gomes


O Australiano Nick Vujicic, 23 anos, é um pregador. Palestrante motivacional e diretor de Vida Sem Limão. Nasceu sem os quatro membros, devido a rara doença Amelia Tetra, Vujicic teve uma vida de dificuldades e aprovações ao longo de sua infância. No entanto, ele conseguiu superar essas dificuldades e ainda iniciou a sua própria organização cristã sem fins lucrativos, Vida Sem Limão, com dezessete anos. Depois da escola, Vujicic se formou na faculdade. Deste então, ele começou suas viagens como palestrante motivacional e sua vida atraiu mais e mais a mídia de massa. Atualmente, ele dá palestras regularmente sobre assuntos tais como a deficiência, a esperança eo sentido de encontrar na vida.

Sua vida é um exemplo de esforço, força de vontade, otimismo e muita fé.

O Vídeo a baixo é inspirador e faz nos ver que cada um tem seu problema, nenhum é mais importante ou pior que o outro, mas como é preciso seguir em frente, acreditar e tentar, tentar e tentar de novo, até conseguir.




"Se cair 7 vezes, levante-se 8" Paulo Coelho



Recomendação: blog Toque de Motivação, de Osni Gomes - http://migre.me/10iws

Links para esta postagem |
0

O tempo

Posted by Aline Zamboti on 00:41 in , ,
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.

Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o alguém da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você.

O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!


Autor Desconhecido - Mas dizem que é do Mario Quintana

Links para esta postagem |
0

Lugar Ao Sol

Posted by Aline Zamboti on 09:40
Que bom viver, como é bom sonhar
E o que ficou pra trás passou e eu não me importei
Foi até melhor, tive que pensar em algo novo que fizesse sentido

Ainda vejo o mundo com os olhos de criança
Que só quer brincar e não tanta "responsa"
Mas a vida cobra sério e realmente não dá pra fugir

Livre pra poder sorrir, sim
Livre pra poder buscar o meu lugar ao sol


Um dia eu espero te reencontrar numa bem melhor
Cada um tem seu caminho, eu sei foi até melhor
Irmãos do mesmo Cristo, eu quero e não desisto

Caro pai, como é bom ter por que se orgulhar
A vida pode passar, não estou sozinho
Eu sei se eu tiver fé eu volto até a sonhar

Livre pra poder sorrir, sim
Livre pra poder buscar o meu lugar ao sol

O amor é assim, é a paz de Deus em sua casa
O amor é assim, é a paz de Deus que nunca acaba

Nossas vidas, nossos sonhos têm o mesmo valor

Eu vou com você pra onde você for
Eu descobri que é azul a cor da parede da casa de Deus
E não há mais ninguém como você e eu


Charlie Brown Jr.
Composição: Marcão e Chorão


Links para esta postagem |
0

Seja ousado

Posted by Aline Zamboti on 09:57 in , ,
Sou uma pessoa muito observadora, esta é uma de minhas características, seja em casa, no trabalho ou em qualquer outro lugar, sempre procuro observar as pessoas e aprender com elas, analiso postura, o jeito de falar, gesticular, como elas tomam as decisões, etc.

Tenho observado que ultimamente as pessoas não ousam, o que eu quero dizer com isto? As pessoas fazem as coisas das maneiras tradicionais e não usam a criatividade para fazer de maneira diferente, acho que isto tem dois motivos:

Zona de conforto: Porque fazer diferente se ninguém está me cobrando mais?;
Medo: O que irão falar de mim se não fizer da forma tradicional? Vou passar a imagem de “aparecido” e isto pode voltar contra mim.
Se eu analisar a minha carreira profissional ela está pautada por ações ousadas, ou seja, sempre tomei decisões difíceis porém sempre obtive sucesso:

Comecei minha carreira como office-boy com 14 anos, achei que estava ganhando pouco e encontrei uma outra empresa que me pagava o dobro, então deixei a empresa anterior;
Quando fiz 18 anos ainda era office boy, achava que a posição não estava adequada para a minha idade e então pedi demissão e encontrei uma posição de promotor de vendas;
Trabalhei durante 5 anos como promotor de vendas e então conversei com a empresa e consegui um cargo de vendedor;
Trabalhei por um bom tempo como vendedor e então deixei a empresa para ser supervisor de vendas em outra empresa;
Voltei para a antiga empresa ainda como supervisor de vendas porém em condições muito melhores;
Durante determinado tempo ocupei várias posições nesta empresa, o que me deu know-how suficiente para tocar uma operação na empresa em que estou hoje.
Ou seja, estou feliz, porém não pense você que estas decisões foram fáceis, foram ousadas, diria até bem ousadas.

Ousar é fazer escolhas com riscos calculados, isto não tem nada a ver com ações inconsequentes e irresponsáveis. Acredito que somente ousando é possível obter sucesso, não conheço nenhuma pessoa de sucesso que em algum momento não fez escolhas difíceis.

Você é ousado profissionalmente? Então eu lhe faço um desafio: Me diga três ações ousadas que você tomou no período de um ano.

Não é fácil, embora eu tenha obtido sucesso em minhas decisões até este momento, sei que corro riscos. De qualquer forma acho que é exatamente isto que o mercado procura, desta forma fico mais confiante, pois se por algum motivo eu errar será porque tentei fazer algo.

Existe um jargão muito conhecido que diz o seguinte: Somente não erra aquela pessoa que não faz.

Ouse, faça diferente, asseguro que dá certo, só é preciso um pouquinho de sangue frio.

Sucesso!

Alexandre Silva

Links para esta postagem |
0

Oferece-lhe também a outra face

Posted by Aline Zamboti on 23:47 in , , ,
Hoje num programa televisivo passou o “último” capítulo da saga da “vingança” ao argentino que quebrou o braço de um dos apresentadores.

Confesso que já gostei mais do programado, mas não fui muito a favor dessa matéria.

Tudo bem, até foi engraçado, mas incentiva o ato de vingar e nos leva a pensar até que ponto a vontade de se vingar está presente em nossos dias.

Não julgo a produção do programa por ter feito tal matéria, só estou usando como exemplo porque me fez pensar.


Muitas vezes, queremos dar a volta por cima ou conquistar alguma coisa que envolve alguém que já nos prejudicou de alguma forma, e para isso, faz coisas que prejudicam terceiros. Como se não bastasse alcançar o objetivo, é preciso que alguém saia perdendo.

No caso do programa, o argentino foi um fds sim, mas vingar-se não trouxe benefícios, além dos risos na hora.

Quem nunca pensou em se vingar que atire a primeira pedra. Mas pelo menos, comece parar para pensar.

Matheus 5, 38-44
“Tendes ouvido o que foi dito: Olho por olho, dente por dente. Eu, porém, vos digo: não resistais ao mau. Se alguém te ferir a face direita, oferece-lhe também a outra. Se alguém te citar em justiça para tirar-te a túnica, cede-lhe também a capa. Se alguém vem obrigar-te a andar mil passos com ele, anda dois mil. Dá a quem te pede e não te desvies daquele que te quer pedir emprestado. Tendes ouvido o que foi dito: Amarás o teu próximo e poderás odiar teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos [maltratam e] perseguem”.


Indicação: Blog Simples Coisas da Vida

“Assim, quando todos atiram pedras, ofereça uma flor”

“Quando todos caminham para o lado errado, mostre o passo certo”

“Quando todos estiverem chorando, dê o primeiro sorriso; não com lábios sorridentes, mas com um coração que compreenda, com braços que confortem”

“Quando a face da solidão se mostrar como única alternativa na vida de alguém, seja uma presença que conforta, ainda que uma presença silenciosa”

Links para esta postagem |
0

Versões de mim

Posted by Aline Zamboti on 11:32 in , , ,
por Luiz Fernando Veríssimo

Vivemos cercados pelas nossas alternativas, pelo que podíamos ter sido.

Ah, se apenas tivéssemos acertado aquele número (unzinho e eu ganhava a sena acumulada), topado aquele emprego, completado aquele curso, chegado antes, chegado depois, dito sim, dito não, ido para Londrina, casado com a Doralice, feito aquele teste…

Agora mesmo neste bar imaginário em que estou bebendo para esquecer o que não fiz – aliás, o nome do bar é Imaginário – sentou um cara do meu lado direito e se apresentou:

- Eu sou você, se tivesse feito aquele teste no Botafogo

E ele tem mesmo a minha idade e a minha cara. E o mesmo desconsolo.

- Por que? Sua vida não foi melhor do que a minha?

- Durante um certo tempo, foi. Cheguei a titular. Cheguei a seleção. Fiz um grande
contrato. Levava uma grande vida. Até que um dia..

- Eu sei, eu sei… disse alguém sentado ao lado dele.

Olhamos para o intrometido… Tinha a nossa idade e a nossa cara e não parecia mais feliz do que nós. Ele continuou:

- Você hesitou entre sair e não sair do gol. Não saiu, levou o único gol do jogo, caiu em desgraça, largou o futebol e foi ser um medíocre propagandista.

- Como é que você sabe?

- Eu sou você, se tivesse saído do gol. Não só peguei a bola como me mandei para o ataque com tanta perfeição que fizemos o gol da vitória. Fui considerado o herói do jogo. No jogo seguinte, hesitei entre me atirar nos pés de um atacante e não me atirar. Como era um herói, me tirei… Levei um chute na cabeça. Não pude ser mais nada. Nem propagandista. Ganho uma miséria do INSS e só faço isto: bebo e me queixo da vida. Se não tivesse ido nos pés do atacante…

Ele chutaria para fora. Quem falou foi o outro sósia nosso, ao lado dele, que em seguida se apresentou.

- Eu sou você se não tivesse ido naquela bola. Não faria diferença. Não seria gol. Minha carreira continuou. Fiquei cada vez mais famoso, e agora com fama de sortudo também. Fui vendido para o futebol europeu, por uma fábula. O primeiro goleiro brasileiro a ir jogar na Europa. Embarquei com festa no Rio…

- E o que aconteceu? perguntamos os três em uníssono.

- Lembra aquele avião da VARIG que caiu na chegada em Paris?

- Você…

- Morri com 28 anos.

- Bem que tínhamos notado sua palidez.

- Pensando bem, foi melhor não fazer aquele teste no Botafogo…

- E ter levado o chute na cabeça…

- Foi melhor, continuou, ter ido fazer o concurso para o serviço público naquele dia. Ah, se eu tivesse passado…

- Você deve estar brincando.

Disse alguém sentado a minha esquerda. Tinha a minha cara, mas parecia mais velho e desanimado.

- Quem é você?

- Eu sou você, se tivesse entrado para o serviço público.

Vi que todas as banquetas do bar à esquerda dele estavam ocupadas por versões de mim no serviço público, uma mais desiludida do que a outra. As conseqüências de anos de decisões erradas, alianças fracassadas, pequenas traições, promoções negadas e frustração. Olhei em volta. Eu lotava o bar. Todas as mesas estavam ocupadas por minhas alternativas e nenhuma parecia estar contente. Comentei com o barman que, no fim, quem estava com o melhor aspecto, ali, era eu mesmo. O barman fez que sim com a cabeça, tristemente. Só então notei que ele também tinha a minha cara, só com mais rugas.

- Quem é você? perguntei.

- Eu sou você, se tivesse casado com a Doralice.

- E..?

Ele não respondeu. Só fez um sinal, com o dedão virado para baixo…

Creio que a vida não é feita das decisões que você não toma, ou as atitudes que você não teve, mas sim, aquilo que foi feito!

Se bom ou não, penso, é melhor viver do futuro que do passado!

Links para esta postagem |
0

Ser Mulher

Posted by Aline Zamboti on 22:18 in , ,
Nesse feriado de 9 de julho ouvi dizer que a mulher é o sexo forte, quem comanda a relação e dita as regras. Concordo que a mulher se demonstra muitas vezes ser forte. Se não for no sentido de nem ligar para a situação, fica com a imagem de chata, mas ainda assim, forte. Porém, já é mais que “sabido” que mulher é frágil, chora, sente falta, passa pelas 5 fases da aceitação (aquela aceitação de morte mas que se encaixa perfeitamente no relacionamento, 1 Negação e Isolamento, 2 Raiva, 3 Barganha, 4 Depressão e enfim, 5 Aceitação) e continua andando.

Mas o que é ser mulher?

Mulher, quando quer tem tudo o que quiser em suas mãos, e consegue fazer tudo ao mesmo tempo, consegue passar pelas quatro estações no mesmo dia sem perder a combinação, se equilibrar em cima de 10 centímetros enquanto anda nas ruas esburacadas dos subúrbios, prestando atenção ao redor, pessoas e movimentações, falando ao telefone, pensando no que precisa fazer quando chegar no trabalho, no almoço (contagem de calorias), como ajeitar a casa, como agradar o respectivo, a família, quando e onde contará tudo a amiga, em que roupa colocará no dia seguinte, enfrenta preconceitos e cantadas sem criatividade nas ruas e ainda pensar na política, economia, na sustentabilidade, na novela, entre tantos outros assuntos.

Mulher não tem um manual de explicação, enquanto diferentes são muito parecidas e sempre têm uma história para contar de um coração partido e de algum arrependimento. Quantas vezes já me perguntaram, “e dá para entender?”. Não. Nem eu que sou mulher entendo.

“Mas é preciso dizer que o "sim ou o não" sempre coube a mulher” Pedro Cardoso

Mulher é ser qualificada e não reconhecida. Sabia que, segundo uma pesquisa do IBGE feita em 2007, as mulheres são mais dedicadas, frequentam mais aulas e apenas são comparadas aos homens aos 50 anos de idade? E dá para acreditar que mesmo assim são menos reconhecidas no mercado?!

Mulher passa por muitas e aguenta mesmo quando não se há mais esperanças.

“Ser mulher...
É estar em mil lugares de uma só vez.
É fazer mil papeis ao mesmo tempo.
É ser forte e fingir que é frágil...”


">

Links para esta postagem |
0

Como se fosse a última ceia por P. Fábio de Melo

Posted by Aline Zamboti on 21:07
Eu acho que a gente vive tão mal, que às vezes a gente precisa perder as pessoas pra descobrir o valor que elas têm. Às vezes as pessoas precisam morrer pra gente saber a importância que elas tinham, e isso aconteceu uma vez na minha vida.

Estava eu na minha casa, de manhã, quando recebi um telefonema dizendo que minha irmã estava morta. Minha irmã mais nova, cheia de vida... de repente não existe mais.
Fico pensando assim, que às vezes, na vida, o ensinamento mais doído seja esse: quando na vida nós já não temos mais a oportunidade de fazer alguma coisa, o inferno talvez seja isso - a impossibilidade de mudar alguma situação. E quando as pessoas morrem, já não há mais o que dizer, porque mortos não podem perdoar, mortos não podem sorrir, mortos não podem amar, nem tão pouco ouvir de nós que os amamos.

Eu me lembro que uma semana antes de minha irmã morrer, ela havia me ligado. Foi a última vez que eu falei com ela, e eu me recordo que naquele dia eu estava apressado, com muita coisa pra fazer, e fiz questão de desligar o telefone rápido. Sabe quando você fala, mas fala na correria, porque você tem muita coisa pra fazer? E foi assim... se eu soubesse que aquela seria a última oportunidade de ver minha irmã, de olhar nos olhos dela, de falar com ela, eu certamente teria esquecido toda a pressa, porque quando a vida é assim, e você sabe que é a ultima oportunidade, você não tem pressa pra mais nada. Já não há mais o que eu fazer, e essa é a beleza da última ceia de Jesus.

Não há pressa, o momento é feito para celebrar, a mística da última ceia está ali, Jesus reúne aqueles que pra ele tinha um valor especial, inclusive o traidor estava lá.

E eu descobri com isso, com a morte da minha irmã, que eu não tenho o direito de esperar amanhã pra dizer que amo, pra perdoar, para abraçar, dizer que é importante que é especial.

O amanhã eu não sei se existe, mas o agora eu sei que existe, e às vezes, na vida, nos perdemos... Eu me lembro quantas vezes na minha vida de irmão com ela, nós passávamos uma semana sem nos falarmos, porque houve uma briga, uma confusão. A gente se dava o luxo de passar uma semana sem se falar, e hoje eu não tenho mais nem 5 minutos pra conversar com alguém que foi importante, que foi parte de mim.

Não espere as pessoas morrerem, irem embora, não espere o definitivo bater na sua porta. Nós não conhecemos a vida e não sabemos o que virá amanhã. Viva como se fosse o último dia da sua história. Se hoje você tivesse que realizar a sua última ceia, porque é conhecedor que hoje é o último de sua vida, certamente você não teria tempo pra pressa. Você celebraria até o fim, e gostaria de ficar ao lado de quem você ama.
Viver o cristianismo é fazer a dinâmica da última ceia todos os dias. Viva como se fosse o último dia da sua vida; viva como se fosse a última oportunidade de amar quem você ama, de olhar nos olhos de quem pra você é especial.

E depois que minha irmã morreu, um tempo bem passado, eu descobri porque eu gostava tanto dessa música que vou cantar agora. Ela não fala de um amor que foi embora; o compositor fez para a filha que morreu em um acidente; então, fica muito mais especial cantá-la e descobrir o cristianismo que está no meio das palavras, porque é assim, quando o outro vai embora é que a gente descobre o tamanho do espaço que ele ocupava.

“Não sei por que você se foi,
Quantas saudades eu senti,
E de tristezas vou viver,
E aquele adeus não pude dar...
Você marcou a minha vida
Viveu, morreu
Na minha história;
Chego a ter medo do futuro
E da solidão
Que em minha porta bate...
E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...
Eu corro, fujo
desta sombra
Em sonho vejo
este passado,
E na parede do
meu quarto
Ainda está o seu retrato.
Não quero ver pra
não lembrar,
Pensei até em
me mudar...
Lugar qualquer que
não exista
O pensamento em você...
E eu!
Gostava tanto de você
Gostava tanto de você...”

Agora o triste da música é que a gente precisa conjugar o verbo no passado, a pessoa já morreu, já não há mais o que fazer. Mas não tem nenhum sofrimento nessa vida que passe por nós sem deixar nenhum ensinamento...
Tem que nos ensinar, não dá pra sofrer em vão. Alguma coisa a gente tem que extrair...

Extraia o sofrimento e descubra o ensinamento. Se ele algum dia me tocou e me deixou algum ensinamento, eu faço questão de partilhá-lo com você agora. Depois da morte da minha irmã eu faço questão de viver a vida como se fosse o último dia.
Já que o passado é coisa do inferno, e a gente não está no passado, muito menos no inferno, resta a possibilidade de mudar o verbo, de trazê-lo para o presente e de cantá-lo olhando para as pessoas que são especiais. Quem sabe cantando pra ela nesse momento...

Se ela está ao seu lado, se você tem algum amigo que mereça ouvir isso de você, alguém que faz diferença na sua história... Ao invés de você dizer que gostava, você diz que gosta!
Vamos mudar o verbo! Vamos amar a vida! Vamos amar as pessoas antes que elas vão embora!

E eu..
Eu gosto tanto de você! Eu gosto tanto de você!


"O diabo fica nas esquinas da vida nos mostrando o que não fizemos, ao passo que Deus, segura em nossas mãos e nos mostra o que ainda pode ser feito"

Texto escrito pelo Padre Fábio de Melo.

Links para esta postagem |
0

Sobre xícaras

Posted by Aline Zamboti on 23:10
Não sei quem é o autor, mas muito legal... há de se pensar.

Um grupo de ex-alunos, todos muito bem estabelecidos profissionalmente, se reuniu para visitar um antigo professor da universidade. Em pouco tempo, a conversa girava em torno de queixas de estresse no trabalho e na vida como um todo.

Ao oferecer café aos seus convidados, o professor foi à cozinha e retornou com um grande bule e uma variedade de xícaras - de porcelana, plástico, vidro, cristal; algumas simples, outras caras, outras requintadas; dizendo a todos para se servirem. Quando todos os estudantes estavam de xícaras em punho, o professor disse:


Se vocês repararem, pegaram todas as xícaras bonitas e caras, e deixaram as simples e baratas para trás. Uma vez que não é nada anormal que vocês queiram o melhor para si, isto é a fonte dos seu s problemas e estresse.

Vocês podem ter certeza de que a xícara em si não adiciona qualidade nenhuma ao café. Na maioria das vezes, são apenas mais caras e, algumas vezes, até ocultam o que estamos bebendo. O que todos vocês realmente queriam era o café, não as xícaras, mas escolheram, conscientemente, as melhores xícaras... e então ficaram todos de olho nas xícaras uns dos outros.


Agora pensem nisso:

A Vida é o café, e os empregos, dinheiro e posição social são as xícaras.
Elas são apenas ferramentas para sustentar e conter a Vida... e o tipo de xícara que temos não define, nem altera, a qualidade de Vida que vivemos.
Às vezes, ao nos concentrarmos apenas na xícara, deixamos de saborear o café que recebemos.
Deus coa o café, não as xícaras...
Saboreie seu café!

Links para esta postagem |
0

Falta uma coisa

Posted by Aline Zamboti on 22:29
Imaginava (tolinha eu) que depois do dois as pessoas amadurecessem de tal forma (nem precisa ser tanto assim) que adquirissem uma coisa. Algo simples. Nada demais que todo mundo tem, ou deveria ter. Sabe quando você deixa de ser um “rebelde sem causa”? Ou melhor, um rebelde desesperado, que não conhece tempo, porque convenhamos, adolescente não sabe olhar no relógio, muito menos contar que o dia tem 24 horas, a semana 168h, e o mês então, umas 720h. Enfim, quando você aprende a ler o relógio (o relógio digital ajuda nisso) começa a entender que mesmo o mundo podendo acabar daqui 15 minutos, a maior probabilidade é de que não, de que sim, amanhã você terá que acordar cedo para ir trabalhar.

E é ai que tudo começa. Eu achava de verdade que depois que as pessoas já passassem a sentir o peso do 2 nas costas, começariam a ser menos desesperadas, menos afobadas e com um pouquinho menos de memória.

Falo isso porque (vão me matar, dizendo que puxo saco de professor, mas pior que não, é que nem a frase do grande Bob Marley, "Minha música defende a verdade. Se você é negro e está errado, você está errado. Se você é branco e está errado, você está errado. Se você é índio e está errado, você está errado. É universal") houve um caso na sala de aula. Nem tocarei no assunto detalhadamente porque eu realmente tenho medo de apanhar, ainda mais quando as pessoas são maiores que eu ahahaha. Cito esse caso, porque ele contrariou todas minhas teorias sobre o começo da maturidade. Quando falo em desespero faço referência quando as pessoas ainda acham que o mundo acabou por causa de uma pequeníssima e minúscula coisa. Mesmo que fosse do tamanho de um Chokito, gente, calma! Respirem. Inspirem. Isso. Olha só, mais oxigênio na cabeça, mas fácil de fazer assimilações com a realidade. Pareço uma velha escrevendo mas, quando exageramos certas coisas começamos a ver tudo em dobro e azul escuro (não há nenhum significado teórico por trás disso, mas explicarei). Em dobro porque as coisas acabam parecendo maiores do que são, e azul escuro porque mudam de sentido resultando num sentimento diferente (ai sim tem uma base teórica, as cores remetem a sensações, azul escuro, é considerada uma cor romântica, talvez porque lembre a cor do mar, no entanto é uma cor que se associa a uma certa falta de coragem ou monotonia, segundo o site http://olhandoacor.web.simplesnet.pt/significado_das_cores.htm).

Afobadas, como meu grande amigo Michaelis disse, é atrapalhação e pressa. Ou seja, nada na pressa sai bem. Há aqueles que só conseguem fazer a coisas sob pressão e de última hora, mas se houvesse um planejamento ou apenas um tempo para pensar antes, sairia muito melhor.

E um pouco de memória seria ótimo. Pois é, rancor é uma coisa tão forte e tão presente nas pessoas. Entendo completamente sua existência, mas há horas, na maioria delas, que a melhor coisa seria bom um pouquinho de esquecimento. Pessoas erram, pessoas aprendem, pessoas mudam. Assim, num processo vicioso e contínuo.

O que aconteceu em minha sala e a prova do professor teve falta dessa coisa que falei, o senso, o bom sendo, de ambas as partes. Novamente meu amigo Michaelis diz:
1 Faculdade de julgar, de raciocinar; entendimento. 2 Siso, juízo, tino. 3 p us Sentido, direção. S. comum: a) modo de pensar da maioria das pessoas; noções comumente admitidas pelos homens; b) Filos: sentido central de coordenação dos sentidos próprios; c) Filos: fundo imutável e espontâneo do espírito cuja forma reflexa é a razão. S. estético: faculdade de apreciar a beleza. S. íntimo: a consciência. S. moral: a consciência do bem e do mal.
Nem preciso falar, esse cara já disse muita coisa.


Para encerrar a bíblia escrita a cima, vai um pensamento..
Não é livre aquele que não obteve domínio sobre si próprio. (Pitágoras)

Links para esta postagem |
0

Um começo

Posted by Aline Zamboti on 23:35 in , , , , , ,
Como começar? Nossa! Que coisa difícil. É que nem falar sobre si mesmo, para mim, uma quase missão impossível.

De jeito nenhum começarei a falar que não sei explicar como sou e depois escrever uma bíblia e terminar dizendo, "Uau! E não é que sem querer consegui falar de mim mesma?!". Ahhh, isso é balela. Falando em balela, vejam o blog Balela Boa http://balelaboa.blogspot.com/, quem escreve é uma futura jornalista, amante de um bom forró (ahhh o forró), que não segue um padrão nem um tema, vai escrevendo o que lê e o que pensa. Veja lá, você acabará sendo levado pela leveza de sua escrita sem perceber.

O Depois do Dois será um cantinho para falar as coisas de aparecem na cabeça de qualquer um que sente o peso do dígito dois nas costas. Sabe aquele negócio de "acabei de sair do colegial e já tenho que decidir o que farei pro resto da vida", ou deveria, e se depara com o dois nas costas. Já fazendo faculdade, tendo que tomar decisões de gente grande enquanto, ainda, as pessoas não confiam em você por sua idade, e mesmo assim, esperando resultados melhores do que um veterano da área. Isso, sem contar as incertezas ou certezas (até demais) sobre as incógnitas da vida. Relacionamento, educação, convívio, amizade, fome, vontades, sonos, sonhos..
Há horas que você pensa que é o único, ai, se depara com outros com as mesma incertezas e desejos que você... pronto. Não se está mais só. E falando em só, só há dois momentos em que realmente ficamos sós, na velhice, se não conseguiu conservar amigos e familiares e, enquanto sonhamos, lá é tudo nosso, nós que controlamos, sentimos e não pedimos opinião para o outro sobre a melhor opção.

Acho melhor deixar essas as filosofia para mais tarde.

Links para esta postagem |

Compartilhe

Copyright © 2009 Depois do Dois All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive. Distribuído por Templates